Procure nos arquivos do P29BR

quarta-feira, 25 de junho de 2014

P29BR 29ER LONG TERM TEST / Suspensão ProShock Onix 29er

Um salto de qualidade.


Desde a primeira metade da década de 1990 a ProShock, empresa sediada na cidade paulista de São José dos Campos, produz suspensões para mountain bikes com tecnologia integralmente nacional. Em pouco mais de 20 anos de existência, a marca ganhou representatividade em solo brasileiro por oferecer produtos acessíveis e bastante confiáveis. Além do patrocínio a pilotos de destaque, se consolidou como principal escolha de uma legião de amadores, de modo a rivalizar presença com as importadas nas principais provas disputadas pelo país.

Driblando os elevados custos de desenvolvimento, a ProShock se mostrou sempre atenta às tendências de mercado, assim sendo, ainda no início de 2010 apresentou a One 29er, uma inteligente adaptação do modelo originalmente construído para rodas de 26 polegadas. Apesar de pioneira e leve, a One 29er era considerada pelo próprio P29BR uma suspensão para entusiastas.


Em janeiro deste ano, no momento em que a nova Onix 29er desembarcou no site para os testes, já parecia claro que se tratava de um produto bastante evoluído, alguns degraus acima em relação a seus predecessores, a constatação definitiva que a ProShock está hoje muito mais a par com os concorrentes internacionais em termos tecnológicos.

A característica mais óbvia e muito festejada nesta madura Onix é chamada de P32, são as novas hastes com 32mm de diâmetro, um padrão internacionalmente consolidado para o XC Competitivo, por fim adotado pela fábrica brasileira. O monobloco em liga de magnésio ganhou em robustez, já os renovados botões e tampas usinadas tem agora uma aparência muito mais moderna. A coroa forjada e o tubo de direção estão construídos em liga de alumínio. O suporte do freio dianteiro é do tipo post-mount, dispensando o uso de adaptadores para fixação do caliper.


Como costuma ocorrer com as suspensões importadas, também são várias as siglas usadas para caracterizar a Onix 29er, como a TFX que dá nome a seu sistema hidráulico e a tecnologia F-Lub de autolubrificação interna. O sistema batizado de Dual Air integra uma mola pneumática positiva a uma negativa, além de uma mola helicoidal de batente. Para a regulagem da pré-carga em outras suspensões com câmara de ar dupla, o P29BR costuma usar uma pressão ligeiramente superior na câmara negativa de modo a aumentar a sensibilidade no início de curso, contudo no caso desta ProShock, com uma configuração assim a suspensão funcionou muito baixa, na prática por experimentação o melhor foi de fato utilizar a mesma pressão nas duas câmaras.


A trava da Onix 29er apresenta um design único que foge do lugar comum, já que a extremidade do seu cabo de acionamento é fixada na própria alavanca de guidão e não na parte superior de uma das hastes. Ergonomicamente falando, cumpre seu papel sem ser intrusiva. O ajuste de compressão nesta ProShock é efetuado através de um regulador localizado no próprio conduíte da trava. Aproximando as peças desse regulador, a suspensão deixa de travar e começa a apresentar uma compressão mais lenta, afastando-se as duas partes o travamento volta a ser ativado e a compressão se tornará mais rápida. A fábrica optou por não incluir na Onix uma válvula de blow-off, sendo assim, quando de fato travada a suspensão praticamente não se movimenta, o que pode agradar a alguns pilotos, mas pede cuidado por parte do proprietário no sentido de evitar a transposição de obstáculos maiores com a trava acionada sob pena de danificar seu sistema interno.


A velocidade de retorno pode ser regulada a partir de um botão localizado na parte inferior da bengala direita. Como o curso desse botão é bastante curto e não há cliques audíveis do ponto de retorno mais lento ao mais rápido, a tarefa de ajustar o comportamento da Onix 29er às suas preferências pode ser um pouquinho mais árdua que o esperado.


Montada na Caloi Elite 30, em termos de desempenho a Onix 29er substituiu com vantagem o modelo de linha da bike. Configurada com a mesma calibragem nas duas câmaras de ar, esta ProShock se mostrou um pouco menos reativa no seu início de curso, quase que simulando um sistema de plataforma estável, por isso o acionamento da trava só se fazia necessário nas subidas mais longas e pouco acidentadas ou trechos de asfalto. Sem demonstrar qualquer flexão aparente nas mais diversas situações de um uso XC e com uma curva de compressão adequada, a Onix não decepcionou no momento de absorver as irregularidades do terreno.

Foram seis meses de testes, enfrentando condições extremas tanto em trilhas brasileiras, quanto na altitude mexicana. Durante esse largo período, o equipamento garantido por 1 ano contra defeitos de fabricação, não apresentou qualquer falha. A marca dispõe de um serviço de Assistência Técnica, a fim de proporcionar ao proprietário o melhor desempenho possível durante toda a vida útil do equipamento. Para completar, a ProShock mantém ainda um inédito programa de troca de suspensões que muitos desconhecem. Basicamente, uma suspensão enviada para orçamento de manutenção é avaliada pelos técnicos na fábrica, que atribuem a ela um valor que poderá abatido caso o cliente opte por adquirir uma nova.


A Onix 29er, que tem preço sugerido em torno de 1.600 Reais, pesou 1.780 gramas com a espiga cortada em 170mm. Ficou evidente para o P29BR que a ProShock conseguiu desta vez aliar um produto atualizado e de qualidade a um exclusivo pacote de benefícios que propicia atenção e auxílio técnico quase que imediatos ao consumidor que resolver investir no produto nacional. Aqueles que adquirirem a Onix 29er a partir de agora já irão encontrar colado em sua bengala direita o selo de certificação do Inmetro, uma das primeiras marcas a cumprirem os requisitos para aprovação na certificação compulsória de componentes para bicicletas que entrou em vigor no último dia 17.

Keep 29eriding!

45 comentários:

  1. adil,

    tenho uma suspensão dessas desde dezembro 2013, e diferentemente de vc eu não tive a impressão de que tudo são flores...

    a minha é uma onix de 80mm, escolhi essa medida porque a minha bike (uma caloi 29er 2012) usava uma RS XC 28, 80mm também.

    reparei que a minha funciona bem com a pressão da câmara negativa pouco superior à positiva, coisa de 5-15psi no máximo.

    - a rigidez não é lá essas coisas...
    - as buchas apresentam uma pequena folga com cerca de 600km rodados, maior parte em estradão e pouco em single-track.
    - o maior problema, de longe, foi a fragilidade das roscas do sistema post mount, que roçaram com um torque de 5 N.m, inferior aos 6-8N.m que a própria fábrica recomendou numa consulta direta que fiz, visto o manual ser omisso.
    - a trava da minha não trava completamente, deixa a suspa mais lenta na compressão, mas não trava completamente não - exceto nas escaladas, isso é um problema menor.

    eu acho o trabalho e a leitura de terreno muito bons, se a proshock corrigir o que apontei em todos os exemplares (assumindo que apenas um ou outro vai ser "premiado"), o produto realmente será campeão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Samuel,

      Obrigado por participar do P29BR!

      Se você ler o texto atentamente vai perceber que de fato nem tudo são flores, mas que a suspensão se comportou bem considerando o segmento onde está inserida.

      De todas as maneiras as análises quanto a rigidez e durabilidade foram baseadas no meu peso (75Kg) e consideradas condições comuns de XC.

      Em relação à trava acredito num primeiro momento que seja mais um problema de montagem do que de concepção. Ainda assim, penso que é fundamental mandar a sua para a Assistência Técnica da própria fábrica.

      Quanto às roscas, eu havia notado o mesmo problema em um modelo de pré-produção que eu tive a oportunidade de testar no ano passado. Na ocasião avisei à fabrica que confirmou estar revendo o processo de execução dessas roscas. No exemplar de testes tive o cuidado de utilizar o torquímetro sempre que necessário. Se as suas espanaram, a fábrica também pode te ajudar usando uma técnica chamada Helicoil.

      Abs,

      Adil

      Excluir
    2. olá adil,

      meu peso é ainda inferior ao seu - 69kg - e eu tive exatamente essa impressão... pra te falar a verdade essa falta de rigidez não me incomoda tanto, mas a folga que a minha apresenta, sim - depois vou fazer um vídeo e upar no youtube, se der linkarei o vídeo aqui.

      quanto aos demais problemas levantados, vou mandar a suspensão pra garantia/assistência técnica assim que eu voltar de férias... daí eu vejo se o produto é bom e todos os defeitos são sanados ou se é uma roubada. na ocasião do problema com as roscas falei com o pessoal da engenharia e o helicoil, solução que eu já havia aplicado, foi sugerido como solução.

      no mais, eu sigo relatando com precisão o que aconteceu comigo e cada um decide se compra ou não a suspensão... opinião firme mesmo eu vou ter depois de mandar/receber a suspensão da garantia.

      abração!

      Excluir
    3. esqueci de dizer que a minha perde pressão rápido demais... uma ultra xc 26 de um amigo meu dura mais de mês com a mesma calibragem, a minha nesse tempo esvazia-se completamente...

      Excluir
  2. Particularmente sou FÃ numero um da ProShock, tive uma Onix 26" e atualmente tenho uma One 29er que basicamente é uma Onix "alongada" para 29"... A principio achei estranho a emenda, mas acostumei com o visual. O funcionamento é bem "liso" requer um pouco de paciencia e testes para achar o ajuste ideal da pressão... Dica: Esvazie a mola negativa, ajuste a mola positiva levando em consideração o peso do ciclista e bike combinados, que no meu caso deu 110psi, depois ajuste a mola negativa aos poucos observando se a suspensão fica mais macia o acionamento, que no meu caso é 100psi. Outra dica é verificar durante as frenagens o quanto a suspensão afunda, ai é acrescentar ou diminuir o ar nas camaras para ajustar. Outra coisa que notei é que ela tem um pequeno afundamento (SAG) quando se monta na bike o que poder ajustado . Sobre o ajuste do retorno é bem simples, faça marcaçao no botão de ajuste tipo um dial de rádio, depois marque nas canelas o ponto onde o retorno fica mais rapido e depois marque onde o retorno fica mais lento e virtualmente marque onde é o meio dessas extremidades, a partir desses marcos fica mais facil!!! As ProShocks realmente passam a sensação que não tem a rigidez ideal ou apresentam folga, mas a realidade é funcionamento da suspensão que copia o tempo todo o terreno, imagino que seja culpa do SAG que a faz oscilar constantemente, o que pode se ajustado no botão de compressão e retorno tambem. Folga nas buchas? elas são de aluminio e tem teflon aplicados nelas, então muito dificil de dar folga, basta fazer a lubrificação ideal e manter a bengalas limpas apos as trilhas. Outra grande vantagem é a manutenção e peças feitas aqui no Brasil... O senão fica para a falta da valvula Blow-off que em caso de esquecimento de destravar ajudaria a preservar o sistema hidraulico, o aumento de peso em relação as 28mm cerca de 200g o que achei muito para uma Dual Air. No mais acredito que a Proshock é um otimo produto, tem bom acabamento, visual e funciona a contento, facil manutenção, com peso bastante competitivo com as importadas. Pra estão Aprovadissimas!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. a minha tem folga mesmo, o SAG (ajuste mais básico e fácil de qq suspensão a ar) não gera a bateção de bucha ao se movimentar a bike pra frente e pra trás com o freio dianteiro acionado e principalmente sem carga sobre a suspensão.
      como disse pro adil, creio que a minha tenha é defeito mesmo, depois de mandar pra garantia vou poder dizer se era apenas defeito ou se é uma verdadeira roubada...

      Excluir
  3. Ainda tenho aquela Proshock. Rodou 3 anos até eu "por teimosia' optar por um garfo.
    Eu comentava brincando que aquela emenda era similar ao "design das DT Swiss".Devo mandar ela pra revisão. Estou interessando em colocar uma Onix na minha Vitus, mesmo não tendo do que reclamar da Proshock XC 32 que veio nela. O Adil tem razão, para o entusiasta (ou meu caso que não sou tão exigente), a Onix parece ser o melhor custo-beneficio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Luiz,

      Obrigado por participar sempre.

      Acho que no caso da sua Vitus, deve estar falando da Rock Shox XC 32, não é mesmo?

      Abs,

      Adil

      Excluir
  4. Olá Adil, já fiz a pergunta antes, mas não tenho certeza se o comentário foi mesmo postado. Mas estou curioso sobre essas arruelas que aparecem junto aos parafusos dos calipers dos freios. São para ajudar a alinhar os calipers, certo? Como se chamam? Onde posso encontrá-las?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Julinho,

      Te respondi antes no post da TREK Remedy.

      Essas arruelas faziam parte originalmente do sistema Tri-Align dos freios Avid e de fato funcionam. Acredito que não façam parte dos freios SLX, mas são fáceis de encontrar no mercado.

      Abs,

      Adil

      Excluir
    2. Pois é, ví agora. Mas não consegui encontrar em lugar algum na internet. Tenho usado as arruelas de umas pastilhas de freio v-brake que eu tinha guardadas, mas são de material mto mole e se deformam assim que aperto os parafusos. Se souber onde eu consigo encontrá-las, por favor me avise!

      Excluir
    3. Algumas opções:

      http://www.demarchisbike.com.br/produtos/19/1475/kit-parafusos-de-titanio-avid-para-fixar-adaptador-tipo-is-com-arruelas-cpsc

      http://www.ebay.com/itm/Titanium-Ti-Bolts-Kit-Avid-XX-X0-X9-X7-Elixir-Code-Juicy-Disc-Brake-/131240407071?pt=US_Brakes&hash=item1e8e89b01f

      Abs!

      Excluir
    4. Legal, muito obrigado! Vou encomendar já! Nunca consegui alinhar de forma decente os meus freios da Elite 30. Substituí os Elixir 1 por Shimano M395 (sempre disseram que Shimano era bem melhor) e não senti diferença alguma. Vamos ver se consigo resolver agora.

      Excluir
  5. ola amigos comprei uma rock shox xc30 aro 29 gostaria de saber se er umas das melhores ou nao eer boa ? me disserao que er melhor que a proshox sera que er?
    ass; nathan santos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá troquei a xc 30 da minha Elite 30 por um Onix em março de 2014, ambas com 100 mm de curso. A Onix é mais leve e tem o recurso da controle da velocidade da compressão no próprio cabo da trava, recurso que a rock shox não tem, além das molas positivas e negativas a ar. Demorei um pouco para achar a regulagem ideal, mas agora o desempenho da Onix é muito superior. Além de mais leve, "copia" o terreno de maneira mais eficaz. O único porém é que a suspa vem sem a bomba de ar, recomendo de compra de uma para facilitar a regulagem.

      Adamec Seccoli

      Excluir
    2. Olá Adamec,

      Excelente a sua observação sobre a ausência de uma bomba no conjunto da Proshock, seria interessante, mas seguramente iria encarecer o produto.

      Abs,

      Adil

      Excluir
  6. ola amigos comprei uma rock shox xc30 aro 29 gostaria de saber se er umas das melhores ou nao eer boa ? me disserao que er melhor que a proshox sera que er?
    ass; nathan santos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Nathan,

      Acredito que esta Proshock aqui testada seja muito superior a essa Rock Shox XC30, a última tem hastes de apenas 30mm e menos capacidade de ajuste.

      Abs,

      Adil

      Excluir
  7. ola, P29BR e a galera do pedal!

    Bom, gosto de pedalar e nao tem muito conhecimento e tem um fuji
    nevada29 e, resolvi fazer um up na bike. Vendi a suspa que veio na
    bike, uma suntour xcm, que mesmo sendo pesada eu gostava muito, pois,
    nao alisava e ela aguentou bem. Tiver a oportunidade de pegar um one29
    c sistema TFX, por um preço bem abaixo e sendo nova. E li em alguns
    blogs, que a suspa da torçao, calibragem complicada, até relatos de
    vazamento de oleo. Pois, estou na duvida se fiz bem pegar a suspa,
    pois, nao instalei na bike ainda por ter essas duvidas e por querer
    uma de 80mm, pois, na fuji a suspa que veio era de 100mm e eu achava a
    frente muito alta. E gostaria de saber se eu fiz bem em pegar essa
    one29 2013 ou se passo p frente p pegar outra. Ate porque mandei um
    email p proshock, p saber como seria p trocar o curso se possivel
    fosse, e uma assistencia tecnica me respondeu, informando que p esse
    serviço sairia ao custo de 350. Bom, como a suspa é nova, acho melhor
    usar caso n consigo trocar em uma loja e quando fosse revisar
    faria essa mudança do curso, o ruim é ficar 1 ano c a bike alta ate a
    manunteçao.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Junior,

      Se você for um ciclista leve e não tem intensão de competir, a One vai te atender. Por outro lado, se busca desempenho e a frente mais baixa é importante para você, sugiro procurar outro modelo.

      Abs,

      Adil

      Excluir
  8. Valeu, Adil !

    Realmente, já estou pensando em passar a One29 para frente, até porque não instalei na bike, a unica coisa que fiz, foi colocar o cone na espiga, nem cortar eu cortei, pois, estou aguardando umas peças que comprei fora. Estou c 80kg, e não sei se realmente a de 80mm seria melhor, tenho 1,70alt, e a suspa de 100mm que já veio na minha bike deixava ela alta d+!

    ResponderExcluir
  9. Olá Adil gostaria vc me explicasse a diferença do proshock onix para a ultra xc? Pois to montando uma 29 e achei muito interessante os comentários da proshock e por ser tambem uma marca nacional de mais fácil manutenção.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Adriano,

      A Ultra é mais pesada, só tem regulagem de pressão de ar na câmara positiva e é mais pesada.

      Abs,

      Adil

      Excluir
  10. Adil,

    Tambem tenho uma Caloi Elite 30 e sou bem pesado (120 kg). Você acha que colocar essa Onix na minha Caloi é uma troca benéfica? Pelo fato das hastes serem mais grossas e ter a regulagem a ar? Ou é uma suspensão mais fraca que a xc30 original da bike? Uma outra pergunta; no site da Proshock eles não informam qual o tamanho limite do rotor para a Onix; você tem essa informação?

    Grato.,

    Henrique Amorosino

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Henrique,

      Comparando friamente a Onix 29er com a Rock Shox XC30, sim a troca seria benéfica porque o modelo da Proshock tem um melhor desempenho, mais possibilidades de ajustes, bem como maior diâmetro das suas hastes, além disso você tem que considerar que a XC30 montada na Caloi Elite vem de fábrica com uma mola de dureza média, inadequada para os seus 120Kg de peso. De todas as maneiras, a melhor opção para você ainda seria migrar para um modelo com eixo passante, assim se quiser exigir da suspensão, vai sentir menos a flexão na dianteira da bike.

      Quanto ao tamanho do rotor, a resposta oficial da fábrica é que para a Onix 29er o tamanho máximo recomendado é de 180mm. A Proshock enfatiza que a suspensão em questão foi dimensionada e projetada para o Cross Country.

      Abs,

      Adil

      Excluir
    2. Adil, tenho basicamente as mesmas condições (E30 Deore, e 110kg) qual seria essa suspensão ideal com eixo passante que vc citou? Tbm estou buscando melhorar a suspensão da minha Bike, com a trava aberta sinto ela muito baixa, enterrada do garfo. Abs

      Excluir
  11. Olá Adil,

    Muito legal o teste que você realizou. Eu estava em dúvida se comprava uma Onix ou uma RST First, mas creio que o menor peso e a boa leitura da Onix, a colocam a frente da concorrente. Você concorda?

    Um abraço,

    Thiago

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Thiago,

      Sim, estou de acordo com você.

      Caso tenha alguma outra dúvida, escreva.

      Abs,

      Adil

      Excluir
  12. Bom dia, parabéns, pelo seu site muito bom, Tenho uma XC30 cônica, que veio na bike que comprei, já tinha usado uma onix 29er por quase um ano, e noto que a XC30 é muito seca, gostava mais da PS Onix, por ser cônico como faria para instalar? Ou seria melhor partir para uma Reba? obrigado!! Enio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Enio,

      Obrigado por participar do P29BR!

      Existem adaptadores que permitem a instalação de uma suspensão com tubo de direção reto em um quadro com head tube cônico. Esse adaptador tem que ser compatível com a marca da sua caixa de direção atual.

      De todas as formas, caso o seu budget permita, sim, a Reba é superior em desempenho e está disponível com steerer tube cônico.

      Abs,

      Adil

      Excluir
  13. Blz Edil!
    Então, tenho uma onix, comprei a um mês!
    To apanhando muito pra achar a regulagem dela! Tenho 70kg e os valores da tabela no manual não da muito certo não!!!
    Tem alguma dica!, pressão, controle de retorno! Ando muito em estradão de terra!
    Obrigado...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenho a mesma dúvida

      Excluir
    2. Olá, segue a resposta dada ao P29BR pelo Departamento de Engenharia da Proshock:

      "As pressões do manual são apenas para ter uma referência e o ideal é o ciclista regular de acordo com as suas preferências e estilo de pilotagem. Uma dica para regular a Onix é começar sempre pela câmara positiva, a qual fornecerá a o comportamento para que a suspensão não bata no fim de curso. Regulada a positiva, o próximo passo é regular a negativa que fornecerá a maciez no inicio da compressão. Normalmente a diferença de pressão entre a positiva e a negativa é de 10 PSI a mais na positiva ou algumas pessoas preferem igualar as câmaras. Para uma pessoa de 70 kg uma sugestão é começar a regulagem com a pressão da positiva em torno de 120 PSI e a negativa com 110 PSI. Caso não fique de acordo com o esperado, o ideal é o ciclista começar a alterar a pressão de cada câmara para entender a mudança de comportamento considerando que quando aumentar a pressão da câmara positiva a suspensão ficará mais forte e mais difícil de atingir o fim de curso; quando aumentar a pressão da negativa a suspensão ficará mais macia no inicio do curso. Caso a pressão da negativa seja muito maior que da positiva, a suspensão ficará “molenga”, sendo assim, para o usuário conseguir aproveitar ao máximo as opções de regulagem, é importante que ele aprenda a variar as pressões das câmaras utilizando os conceitos acima e identifique qual a melhor regulagem para o seu perfil. Inclusive essa é uma das grandes vantagens dessa suspensão que permite uma ampla faixa de regulagens devido à regulam independente das câmaras de ar. Em relação ao retorno, para andar em estradão normalmente usa-se o retorno “levemente” fechado e para circuito de cross country o retorno todo aberto."

      Espero que seja de ajuda.

      Abs,

      Adil

      Excluir
  14. Adil, boa noite.

    Recentemente comprei a ônix 29 e to achando ela muito seca (dura), tenho 73 kg e to apahando para achar a pressão ideal, quando deixo ela macia ela bate no fim do curso.
    O ajuste de retorno não ajuda em nada, o curso é muito é pequeno não chega a ser 1/4 de volta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Danilo, segue a resposta do Departamento de Engenharia da Proshock à sua dúvida:

      "Essa questão também pode ser resolvida com o ajuste correto das regulagens e caso a suspensão esteja com atrito, o que o cliente descreve como “seca”, o que pode ser feito é lubrificar os mancais com óleo lubrificante 5W através das hastes. Esse procedimento está descrito no manual e consiste em limpar as hastes (bengalas), remover a mola lateral do anel raspador (retentor), colocar óleo nas hastes e bombar a suspensão para o óleo penetrar nos mancais. Feito isso, deve-se voltar a mola do retentor para a posição correta e limpar o excesso de óleo que ficou nas hastes. Esse procedimento lubrifica os mancais e reduz o atrito. Sobre o retorno, realmente a regulagem é pequena, mas não que dizer que não funciona. A regulagem é pequena, mas o ciclista consegue utilizar a suspensão com o retorno todo aberto ou todo fechado. Antigamente nosso retorno quando fechado ficava super lento e não era possível utilizar, mas os clientes notavam que a diferença era enorme entre aberto e fechado, porém inutilizável. Da forma como esta hoje, há uma diferença entre aberto e fechado e é possível utilizar. Essa diferença será mais perceptível quando a regulagem das câmaras de ar estiver adequada, ou seja, a regulagem completa de uma suspensão depende do ajuste correto de cada regulagem que ela possui e no caso da Onix são três pontos chaves na seguinte sequência: câmara positiva, câmara negativa e depois o retorno."

      Abs,

      Adil

      Excluir
  15. Estou confuso com algumas dúvidas, no manual da Onix e na da TR (entrada), pelo quadro de modalidades na primeira página do manual, a TR aguenta mais o tranco? No quadro da TR, até a sigla de All Mountain está assinalada. Entendo da trava e a dupla ação de mola, mais uma de entrada aguentar um all mountain?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Pietro,

      Me parece um pouco de oportunismo da marca listar qualquer uma das suas suspensões para uso "All Mountain", não são.

      No site os modelos com denominação TR estão classificados como "Trekking".

      Abraços,

      Adil

      Excluir
  16. Olá Adil!

    Senti falta da informação do Offset da Onix!

    Tenho uma trek com geometria G2 e queria saber se não alteraria muito a geometria original (51mm de offset).

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Eduardo,

      O offset da Onix é o mesmo da One, na casa dos 44mm.

      Não recomendo essa suspa para a sua Trek, vai deixar a direção mais lenta.

      Abs,

      Adil

      Excluir
  17. Peso 60kg com todos os acessórios (camel, capacete...) e usei 80 / 80 psi na suspensão e ainda assim achei a leitura do terreno ruim. Só amortece grandes obstáculos. Qntos pai vc sugere?

    ResponderExcluir
  18. Pessoal alguns amigos meus possuem a rst first e dizem que a leitura de terreno e eficiencia é bem melhor que a proshock onix. Vocês concordam?

    ResponderExcluir
  19. Adil, boa noite.
    Tenho uma Rock Shox XC32 Solo Air (2,280k) e estava pensando em troca-la pela Ônix (1,780k) pelo peso, o que acha, 500kg a menos ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Keny,

      Em termos de peso a troca é bastante vantajosa.

      Abs,

      Adil

      Excluir
  20. Dá pra trocar a espiga da proshock ultra tr100 por standard e de rosca?
    tenho um quadro gary que não troco e queria colocar suspensão!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá amigo,

      Aqui a resposta da Proshock para sua dúvida:

      “Não é possível colocar um tubo standard nas nossas suspensões, pois o tubo é montado por interferência (pressão) no crown e a medida do crown é própria para tubo over.
      Sendo assim, um tubo de dimensões menores como o standard ficaria folgado no crown. Outro detalhe é que o usuário ou a loja não deve remover um tubo original de qualquer suspensão montada por pressão e colocar outro por conta própria. Muitas lojas fazem isso, mas é arriscado devido ao jogo de medidas e o fato da peça já ter sofrido o esforço da primeira montagem por pressão, ou seja, na segunda montagem você pode ter medidas fora do projeto, interferência baixa e aumento da concentração de tensão no local caso monte com pressão”

      Abs,

      Adil

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens Recentes no P29BR