Procure nos arquivos do P29BR

domingo, 31 de março de 2013

P29BR 29ER UPGRADE TIME / Transmissão "X9-1" de 10 velocidades - Parte 2

Ajustes e impressões após 500Km.

A transmissão "X9-1" apresentada recentemente pelo P29BR rendeu vários comentários, inúmeros e-mails e conquistou o interesse de diversos leitores do site, proprietários de 29ers ou não. Rodados mais de 500Km com os novos componentes, considero plenamente validado o conceito por trás do sistema de apenas 10 velocidades, pelo menos em se tratando de bikes de Cross-Country ou Maratona, contudo seu uso contínuo revelou a necessidade de alguns ajustes que acabaram fazendo a diferença no desempenho final da bike, sendo assim, o P29BR te oferece um atalho e mostra agora tudo o que você precisa saber para tornar sua nova relação 1x10 a melhor possível.



Corrigindo o "chainline"

Uma constatação precoce decorrente da utilização da transmissão em questão diz respeito ao "chainline", ou linha de corrente, ponto crítico nos conjuntos alternativos que seguem o conceito do grupo XX-1 da SRAM, empregando pinhões extra-grandes.

O P29BR utilizou na montagem do sistema um pedivela SRAM específico para coroa única, mesmo assim, a coroa elíptica Doval acabou posicionada muito à direita em relação ao cassette. Apesar de algum barulho, aparentemente as trocas não eram prejudicadas de maneira relevante, entretanto estava claro que a vida útil da transmissão poderia ser abreviada.

A solução para esse caso é simples e efetiva. Adquira numa casa de parafusos quatro arruelas de pressão. Optei por um modelo com 2.2mm de espessura. Não esqueça que o diâmetro dessas arruelas deve ser suficiente para que sirvam na parte de rosca (fêmea) nos parafusos da coroa de seu pedivela.


No exterior é fácil encontrar espaçadores específicos para coroas, contudo as arruelas de pressão são muito mais baratas, estão ao alcance de qualquer um e, o melhor, cumprem seu papel a contento.

Um detalhe importante. Eventualmente, para usar as arruelas de pressão funcionando como espaçadores de coroa, pode ser que você necessite de parafusos um pouco mais longos no seu pedivela, nada problemático ou difícil de conseguir, mas algo que merece sua atenção e planejamento antes de iniciar a montagem.


Com o emprego das arruelas espaçadoras no pedivela SRAM da Niner One 9 de testes do P29BR, a coroa Doval ficou muito mais próxima do chain stay, no limite em sua posição de maior diâmetro, quase tocando o chain stay, assim o "chainline" foi corrigido e o stress imposto à corrente e até ao câmbio traseiro parece ter diminuído de forma considerável.




Ajustando o posicionamento do pinhão

Outro ponto que merece atenção está na montagem do pinhão adicional de 38 ou 41 dentes, experimentei as duas versões. A fabricante americana, MTBtools, fornece com cada pinhão um conjunto de dois espaçadores. De acordo com as instruções da fábrica o espaçador menor, com 0.5mm de espessura, se necessário, vai colocado após o pinhão, funcionando como interface com o cassette propriamente dito, algo que na prática é dispensável.


Depois de montar o pinhão extra-grande e começar a usar a bike, mesmo corrigindo o "chain line", percebi que apesar de seguir rigorosamente as instruções de montagem da MTBtools, era pouco natural a sensação de pedalar na marcha mais leve, situação em que a corrente ainda torcia demais e o som das engrenagens girando não era o habitual. Para completar, se eventualmente o pedivela fosse girado ao contrário, a corrente era "empurrada" dois ou três pinhões para baixo, sinal claro de que algo ainda não estava bem.

O remédio para esse problema consiste em lançar mão de espaçadores e posicionar o conjunto de pinhão e cassette no "freehub" o mais à direita possível em relação ao batente do cubo traseiro. O American Classic permitiu a instalação de espaçadores que totalizaram 2.5mm, de modo que o pinhão menor do cassette terminasse mais próximo à face interna do seat stay a ainda o anel de travamento pudesse ser apertado com segurança.


Por conveniência, utilizei aqui alguns espaçadores integrantes do kit Cogalicious RDO da Niner, contudo você não precisa obrigatoriamente investir seu dinheiro em espaçadores tão nobres. Mais uma vez recorra à sua casa de parafusos, ao mecânico da bike shop de sua preferência ou mesmo à web.

Espaçamento aumentado, problema contornado. Tecnicamente, fica claro que fazem falta no pinhão MTBtools aquelas ranhuras presentes em qualquer cassette de linha, os "ramps" que facilitam o deslocamento da corrente de um pinhão a outro e, por consequência, resultam em trocas mais rápidas.


Guida de corrente, usar ou não usar?

Uma das características mais legais desta transmissão "X9-1", além da própria ausência de um câmbio dianteiro, é a possibilidade de dispensar na montagem até mesmo uma guia de corrente, de todas as formas, na prática, notei que o tema merece ainda algumas considerações.

Em mais de 500Km de testes, a corrente caiu da coroa Doval apenas duas vezes, ambas no mesmo dia, quando passei seguidas vezes pelo mesmo trecho de singletrack. Isso significa que a combinação de componentes escolhida pelo P29BR, aliada o câmbio SRAM X9 Type 2, não é infalível, mas quase. O conselho para aqueles que competem, principalmente em provas rápidas de XC onde cada segundo pode fazer diferença, é voltar atrás e usar uma guia de corrente, como este modelo mostrado na fan page do Projeto 29 Brasil no Facebook (https://www.facebook.com/photo.php?fbid=287118881393530&set=a.273228149449270.53044.272851069486978&type=3&theater). Em qualquer outra situação ainda prefiro pedalar sem a guia, o visual fica mais interessante e a transmissão muito mais silenciosa.

Se preferir não usar a guia de corrente, uma opção interessante para aumentar a confiabilidade do sistema é o levíssimo e acessível N-Gear Jump Stop, até mesmo porque no caso da bike de testes do P29BR as duas quedas de corrente ocorreram para o lado de dentro do pedivela. Deixo claro que esta última é uma observação resultante de meu empirismo, ainda assim, é o que temos. 



Conclusão

Não posso afirmar que a transmissão "X9-1" chega funcionar de maneira tão suave e maravilhosa quanto um grupo especificamente projetado para isso, como o já mítico XX-1, longe disso, contudo os dois ajustes aqui mostrados tornam seu desempenho bastante satisfatório e até animador, eu diria. Comparando-se o pinhão de 41 dentes com o de 38, usando o maior, é evidente o ganho nas subidas, agora posso dizer que consigo zerar todas aqui na região de São Roque-SP, mesmo as mais difíceis. Por outro lado, pedalar uma bike equipada com transmissão de apenas 10 velocidades pode ser mais cansativo em algumas situações, ainda sim o benefício físico e técnico que esse tipo de relação proporciona ao piloto é inegável. Pessoalmente, estou gostando demais da experiência.


Keep 29eriding!

22 comentários:

  1. Bom dia Adil, tambem estou gostando da montagem do kit MTBtools, porem tbm notei algumas falhas do tipo e a diferença na rotação qdo chega no pinhao do cassete retirado. Quando faço a mudança do pinhao 19 dentes para o de 15, se torna um pouco mais "pesado", diminuindo muito a rotação. Minha considerações sao satisfatorias, a montagem com relação XT foi otima. Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala Nicholas,

      No seu caso, se preferir, pode voltar com o pinhão de 15 dentes e retirar o de 11, assim você ficaria com um cassette 13-38 ou 13-41. Para isso seria necessário adquirir um anel de travamento do cassette com um diâmetro um pouco maior que o habitual, como nesta foto:

      http://1.bp.blogspot.com/-XDlVfHZItSM/UVwSvQvkj5I/AAAAAAAAD0o/G6l5ox9Wn84/s640/p29br_29er_upgrade_1x10_niner_DSC08616.jpg

      Abs!

      Excluir
  2. Fala Adil, tudo bem?

    Já estou na minha quarta 29, agora uma CARVE, e cada vez gosto mais do conceito!

    Adil, estou usando um X7 com 10 velocidades, tecnicamente não saberia me posicionar, pois sou leigo no assunto, mas enquanto ciclista amador, estou gostando muito deste sistema, em todas as situações do pedal, troco muito menos marcha, é rápida e pontual, sobe bem, enfim, por mim aprovadíssimo!

    Agora deixa eu perguntar uma coisa que não tem muito haver com o post, o que me incomoda, são os cabos que ficam roçando no quadro, não é frescura não, se arranhar a bicicleta na trilha, paciência, mas eu gosto de cuidar da bike. Existe, além da regulagem que deveria vir da montagem, algo que se possa fazer para proteger o quadro dessas fricções?

    Obrigado pela atenção,

    Um abraço!

    Tuquinha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá amigo Tuquinha,

      Desde os primórdios acompanhando o P29BR.

      Na verdade, mesmo mantendo os conduítes os mais curtos possíveis, a fricção no quadro é inevitável.

      No meu caso, sempre utilizo proteções adesivas nos meus quadros. A Lizard Skins faz uma legal, mas a minha predileta é a da Crankskins (http://www.crankskins.com), eles tem um kit com adesivos transparentes para proteger o quadro por completo, custam barato e mandam para o Brasil.

      Abs,

      Adil

      Excluir
    2. Sempre gentil!

      Obrigado amigo!

      Excluir
  3. Onde eu posso comprar a coroa oval ?
    Abç
    LuisCarlos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Luis Carlos,

      Você provavelmente conseguirá adquirir as coroas Doval no eBay.

      Abs,

      Adil

      Excluir
  4. Oi Adil !
    Aproveitando o espaço.
    Estou entrando agora no mundo das bike 29.
    Comprei o quadro da KHS Tucson 2013, e estou em dúvida se o garfo da RST First 29 Air SRL 80 mm , vai mexer muito na geometria da Bike , já que na montagem original vem com a First 29 Air SRL 100 mm , que tem a bengala 1.5cm maior.

    obs.: entenderei se vc não responder.


    Grato,
    Luciano

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Luciano,

      Bem-vindo ao Universo 29er.

      Na verdade, caso você escolha uma suspensão de 80mm para sua KHS, a geometria não deve ser afetada negativamente. O ângulo da caixa de direção pode ficar até um grau mais elevado e o central baixar uns milímetros. A tendência é a bike ficar mais rápida nas reações.

      Abs,

      Adil

      Excluir
  5. Caro Adil, nesse momento delicado de trocas, apertos, ajustes etc., seria SUPERINTERESSANTE aproveitar essa relaçao X9 e fazer uns testes com o General Lee (25,29,34,40 dentes). Que tal a ideia? Abraços e parabens pelo BLOG.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala Fernandes,

      Seria ótimo fazer um teste com o sistema italiano General Lee, contudo o preço desse equipamento é alto e a dificuldade de comprá-lo também. de todas as formas, tentarei viabilizar.

      Abs,

      Adil

      Excluir
  6. Adil,

    Para "alinhar" a coroa ao cassete, qual parâmetro você usou?

    Exemplo: posso pegar uma régua apoiada na face externa (ou interna) da coroa e levá-la até o cassete para conferir o alinhamento?

    No caso de um cassete de 10v, um bom parâmetro seria a coroa alinhada entre os pinhões 5 e 6 (meio do cassete) ?

    Abs

    Carlos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Carlos,

      Você está correto. O procedimento é esse mesmo.

      Abs,

      Adil

      Excluir
  7. Adil, finalmente estou com minha 29..montei uma Epic Comp 2011 e estou usando a relação 1x10, com pedivela deore 36 dentes, cassete hg-61 11-36 e cambio traseiro XT-780.

    porém, ja tive quedas de correntes 3 vezes nos ultimos dias...reparei que as quedas ocorreram em trocas rapidas, tipo quando avancei 3 marchas de uma vez so.. lendo seu post sobre a Elite 30, percebi que a minha corrente nao está perfeitamente esticada quando na relação 36x11. Acredito que isto pode ser a causa do problema.

    Vou competir numa prova de maratona neste fim de semana e vou trocar a coroa para 32 dentes. gostaria de sua opinião sobre realmente ser necessário usar um guia de corrente ou mesmo um bashguard, visto que as 3 quedas foram para fora do pedivela.

    Obrigado,

    Lucas Mendanha

    ResponderExcluir
  8. Olá Lucas,

    Antes de mais nada, independentemente do comprimento da corrente, com sua configuração vai ser necessário (fundamental eu diria) utilizar uma guia para evitar essas quedas de corrente.

    Abs,

    Adil

    ResponderExcluir
  9. Adil, você usou o Câmbio X9 de cage curto, médio ou longo nesta configuração? Qual deles será que trabalha melhor com 1x10?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Fabio,

      Usei o câmbio de cage médio, considero o mais adequado para esse tipo de montagem.

      Abs,

      Adil

      Excluir
  10. É mesmo, boa pergunta Fabio. Comprei um kit da Worf coroa 32 dentes e cassete 42 dentes, uso na minha bike um cambio Sram X7 com cage médio, será que vai ser compatível ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, acredito que irá ser compatível.

      Abs,

      Adil

      Excluir
  11. Ola adil.
    Se eu retirar o pinhão de 17 dentes de colocar um de 41 dentes, com o cambio X9 type 2 long cage sera uma boa escolha?

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens Recentes no P29BR